COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

ORQUÍDEAS



Por Luiz Carlos Amorim - Escritor, Editor e revisor –  Http://www.prosapoesiaecia.xpg.uol.com.br  

Recebi uma foto de um pé de xinxin feita em algum lugar de Corupá e como eu vim para a terrinha neste final de semana com direito a feriadão, resolvi procurá-lo. Não lembrei que não é mais época da fruta, já não há mais laranjas maduras, limas, tangerinas. Só há, ainda, um pouco de limão maduro, vermelho, vermelho e junto com eles muita flor e limões pequeninos, bebês. O dourado de tangerinas, laranjas, xinxins, ponkãs, que manchava o verde de matas, pomares, quintais e jardins já se foi, para voltar apenas no próximo inverno.
Uma vez na terrinha, saí para passear e rever lugares já conhecidos e também para conhecer novos recantos. Não visitei nenhuma nova cachoeira, mas andei pelo interior e fui almoçar num restaurante com uma deliciosa comida caseira, quase em São Bento.
No caminho, enchi os olhos com uma quantidade imensa de olho-de-boneca, um tipo de orquídea que alguns chamariam de ordinária, porque é muito comum em nossa região, só que eu não aceito isso, pois orquídea é orquídea e ela é sempre bela. Há muito olho-de-boneca, em tudo que é jardim. É tanta cor e tanto perfume que a gente quase não entende como a natureza pode ser tão prodigiosa e tão generosa. O perfume das orquídeas, inclusive, se mistura com o perfume da flor de laranjeira, que também há por aqui, embora a safra da fruta já tenha acabado, e a fragrância resultante é sensacional.
Mas não é só orquídea que a gente vê. Os ipês ainda estão florescidos, pequenos sóis a derramar tapetes de luz pelo chão. O manacá-da-serra – a variedade de jacatirão de inverno – ainda está florescido, convivendo maravilhosamente com os ipês. As azaléias atrasaram um pouco, com o descompasso das estações e estão desabrochando flores vermelhas por todos os lugares. Além de petúnias, amores-perfeitos, marias-sem-vergonha, malvas, cristas-de-galo, hibiscos, cravos de defuntos, gérberas, margaridas, etc.
Então, é muito bom voltar à terra da gente. Corupá ainda é um bom lugar para se viver e a natureza aqui é mais bela, o verde é mais verde, as cores são mais vivas. O Vale das Águas ainda é a perfeita tradução da beleza e da abundância e o cheiro de inverno é perfume de orquídea e flor de laranjeira.

3 comentários:

  1. Oi meu amigo!

    Como vai, com esta chuvinha gostosa que alegra nossa''alma.

    Eu sou a professora Edna de Divinópolis - MG e sempre o acompanho, embora a algum tempo fico apenas a espiar e admirando a sua capacidade de enxergar claramente os ciscos da vida cotidiana. Pois bem, estou precisando da sua ajuda. No início de Agosto, comecei a dar aulas em três turmas do fundamental II em uma nova escola e lá fiquei desesperada, quando percebi que não havia quase livro algum e independente de qualquer coisa, isso está me incomodando demais e gostaria de ofertar aos meus alunos livros que despertem o gosto pela leitura. Já escrevi para outros escritores, e gostaria muito que me ajudasse. Você conhece o meu trabalho, e sabe o quanto amo a LEITURA. Por isso vamos nos unir e oferecer a eles qualidade, variedade, diversão e muita imaginação. Aguardo resposta.

    Até breve
    Professora Edna Matos

    ResponderExcluir
  2. Seja sempre bem-vinda, professora. Mande seu endereço para eu lhe enviar alguns livros, ok? Grande abraço. Amorim

    ResponderExcluir
  3. Oi, bom dia!

    Meu endereço é Rua Paulo Ferreira da Silva nº 60 Santa Rosa, Divinópolis-MG, Cep.:35500497, aos cuidados de Edna Cristina Matos de Melo.

    Desde já meus agradecimentos.
    Atenciosamente Edna Matos.

    ResponderExcluir