COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

terça-feira, 31 de maio de 2016

O IMORTAL JÚLIO DE QUEIROZ







Escritor, editor e revisor – Fundador e presidente do Grupo Literário A ILHA, completando 36 anos de literatura neste ano. Cadeira 19 da Academia Sulbrasileira de Letras. http://luizcarlosamorim.blogspot.com.br -  http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/

O mês de maio deste ano de 2016 acaba triste, muito triste. Nosso grande amigo Júlio de Queiroz, um dos maiores escritores dos últimos tempos, foi tornar o andar de cima mais culto, mais alegre e cheio de poesia. Aquela alma generosa, aquela criatura doce, um dos homens mais cultos, mais inteligentes e mais sinceros, não nos receberá mais com aquele sorriso cativante, que nos abraçava e nos acarinhava.
As literaturas catarinense e brasileira ficam mais pobres sem a serenidade e o talento, sem o carisma e a aguçada visão de mundo e da vida, de Júlio. A sua acolhida, a sua amizade verdadeira, o carinho que não tinha vergonha de externar, farão muita falta.
Nossas reuniões das quinta-feiras, que aconteciam há tanto tempo, não têm mais razão de ser, porque Júlio não estará mais lá. Não é, Jairo, não é Rita, não é, Sérgio? Bebíamos do manancial de cultura e sabedoria daquele ser humano especial, único. Usufruíamos da amizade da uma criatura grandiosa, mas humilde, de uma simplicidade a toda prova.
Júlio era escritor – talvez o maior contista e o maior poeta dessa nossa terra, era filósofo e tradutor, um dos mais importantes tradutores de Shakespeare. Falava várias línguas, publicou cerca de trinta livros, de contos, de poesia, de ensaios, etc. Mas além de toda a cultura, além do intelectual, além do cultor da palavra, estava o homem, carismático, gentil, doce, que sabia do valor da vida, da amizade, da humanidade.
Muito triste a ausência de Júlio. Incomensurável a lacuna que aquele ser iluminado deixa nas vidas de todos os seus amigos, que não eram poucos. Ainda bem que a obra, monumental obra-prima dele, é imortal. E ele continuará vivo em sua literatura e em nossos corações.
E, acima de tudo, sempre foi um orgulho poder dizer: Júlio de Queiroz é meu amigo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário