COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O SUS, MODELO DE SAÚDE

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/

Ouvi, hoje, na Voz do Brasil, um político qualquer – são quase todos iguais, mas eu deveria ter anotado o nome – dizendo que “O SUS – Serviço Único de Saúde, é um dos melhores do mundo, modelo, inclusive, para outros países”. Ele diz isso porque como ganha muito do rico dinheiro que pagamos de impostos, os mais caros do mundo. Isso sem contar que, além dos “salários” milionários, incontáveis “vantagens”, ainda se apropriam indebitamente do dinheiro público.
Eles, os políticos, dizem isso porque não precisam entrar nas filas do SUS como a maioria dos brasileiros, pobres mortais abandonados à própria sorte, senão veria o caos que é. Pessoas que esperam meses para serem atendidas e quando chega, finalmente o dia marcado, simplesmente recebem a notícia de que sua consulta foi transferida para mais adiante, para mais um tanto enorme de espera, sem nenhuma explicação. Gente que fica horas nas filas de hospitais e postos de atendimento e voltam para casa sem serem atendidos. Pessoas que até morrem nas filas, à espera de atendimento.
Naturalmente, “políticos” como Lula e companhia limitada alardeiam lá fora que o sistema de saúde do Brasil é perfeito, funciona às mil maravilhas, etc, etc. É que tais políticos têm um plano de saúde milionário, pago com o nosso rico dinheirinho, e não têm a menor dificuldade para fazer qualquer exame ou tratamento. Nós, os trabalhadores, pagamos para eles.
Então ficam arrotando por aí que o SUS é ótimo, quando na verdade a saúde no Brasil está falida há muito tempo. Deveriam ter que fazer uso da “saúde” pública, como muitos brasileiros, para ver o que é morrer sem atendimento, sem um sistema de saúde decente, funcional.
Será que, com o novo governo, veremos quadros como este mudando? Será que teremos mais atenção e mais investimento na saúde, na educação, na segurança? Ainda é tempo, senhora presidenta. É preciso fazer alguma coisa, é preciso agir com urgência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário