COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

GENÉRICOS DE QUINTANA


Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Há quem pense que o poema "Um Dia", que a dupla de cantores
Bruno e Marrone declamam no início dos seus shows, é de Mario
Quintana, mas não é. O próprio show se chama "Um dia" e
vários jornais e sites divulgaram que foi inspirado num poema de
Quintana, mas esse poema não está em livro nenhum dele, só
circulando pela internet. Se alguém puder mostrar em que livro está,
provando que é do poeta Quintana, por favor contate conosco.
Existem outros poemas que não parecem ser de Quintana, mas
circulam pela net, como sendo dele, tal como "Deficiências", "Felicidade Realista" e outros.
Eu, por exemplo, já escrevi algumas crônicas baseadas em trechos de poemas de Quintana, e um deles é este: “O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim, para que elas venham até você...”
Não parece ser de Quintana? Pois esses mesmos versos, atribuídos a Quintana, serviram de inspiração para a escritora Urda Alice Klueger, ao escrever “As Borboletas de Mário Quintana”. E depois eu escrevi “Quintana, as Borboletas e nós”.
Este poema, que circula na internet há bastante tempo, também foi denunciado, por estudiosos do poeta passarinho, como não sendo de Quintana.
É uma pena, se realmente isso for verdade, que pessoas de talento – porque alguns versos atribuídos ao poeta realmente se assemelham à obra dele – se escondam sob o nome de um grande nome da literatura brasileira para conseguir popularizar sua lavra.
Não vejo vantagem nenhuma, pois mais cedo ou mais tarde a mentira é descoberta e o nome do verdadeiro autor dos versos acaba não aparecendo, o que significa que nunca levará o mérito pela sua criação.
Já li outros poemas que, apesar de estarem assinados por Quintana não são dele, e alguns nem fazem jus ao talento do poeta.
O ideal é checarmos, sempre que encontrarmos algum poema com a assinatura do poeta fora de livros dele, pois se não encontrarmos o trabalho em nenhuma das obras publicadas por ele, ou antologia dele, devemos denunciar por todas as mídias e também pela internet, um dos meios mais rápidos de comunicar algum fato. O público leitor de Quintana, imenso, não merece ser enganado.

2 comentários:

  1. Oi tudo bem?

    Gostei muito da crônica, sou fã de Mário Quintana.Mas passei por aqui para te contar que terminei o trabalho com a apostila de crônicas que foi trabalhada em sala e como você disse que me mandaria alguns exemplares de seus livros, gostaria de saber se não for pertinente, se você pegou meu endereço que deixei em um de meus comentários para quando chegarem sorteá-los aos alunos. Desde de já meus agradecimentos.

    Professora de Minas Gerais - Edna Matos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloquei no correio na semana passada, professora. Devem estar estourando aí. Quando chegar, por favor me avise.
      Se gostar, mando outros depois. Fiquei curioso quanto à apostila.
      Grande abraço do Amorim

      Excluir