COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

domingo, 27 de abril de 2014

EDUCAÇÃO


Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br


O dia 28 de abril é o Dia da Educação. Uma dia a mais para refletir sobre tema tão importante, pois todo dia é dia de repensar e construir a nossa educação.

A educação, não só a catarinense, mas a educação brasileira, está a caminho da falência. Não se dá a devida importância e atenção à educação, ao ensino público, faz muito tempo. E ela, a educação, é fator primordial na vida de todas as pessoas, para que tenham bom desempenho no mercado de trabalho e, consequentemente, uma vida digna, um futuro promissor.

O que se vê, infelizmente, é o sistema de ensino cada vez com menos conteúdo, fragilizado, com professores sendo mal pagos, com escolas caindo aos pedaços, sem equipamentos e até com falta de recursos humanos. A essa altura do ano, por exemplo, temos escolas estaduais fechadas com reformas que deveriam ter sido feitas nas férias e alunos sem aulas. As modificações que têm sido feitas no ensino fundamental e médio, pelo MEC, nos últimos anos, ao invés de fortalecer a educação, a tem tornado menos eficiente e eficaz.

Sistemáticas de ensino que sempre funcionaram bem, como a alfabetização foram mudadas e a nova maneira de aplicá-la atrasou o aprendizado dos pequenos, fazendo com que algumas crianças tenham mais dificuldade, levem mais tempo para aprender a ler e a escrever.

De maneira que não há, infelizmente, o que comemorar. Precisamos de uma reforma muito séria nos ensinos fundamental e médio, no Brasil, para que a educação brasileira melhore um pouco e os estudantes cheguem ao vestibular aptos a enfrentarem um curso superior que precisa ter, também, mais qualidade. E mais, que cheguem à vida adulta com um pouco mais de educação no sentido mais latente da palavra: o desenvolvimento intelectual e moral, a sensibilidade e a humanidade no trato com as pessoas ao seu redor.

3 comentários:

  1. Bom dia!!!

    Gostei muito desta crônica, porque vivo muitos desafios na sala de aula e um deles é trabalhar com turmas cheias, alunos repetentes que não tem um pingo de educação para com o professor e com o próximo. Tem alguns que sentam na cadeira durante os 5 horários e não fazem nada e quando lhe é chamada a atenção vem com 7 pedras na mão. Sinto-me desamparada diante de um sistema precário, o qual infelizmente, esconde debaixo do tapete a verdadeira realidade da educação nacional. Um caos, se assim posso dizer e me entristeço todos os dias, pois percebo que a mudança está longe de acontecer. Que pena! Ainda há grandes mestres na arte de ensinar, que voltam pra casa ao findar o dia todos insatisfeitos, uma vez que o processo de aprendizagem não acontece.Ah! Como tenho saudades daqueles tempos de criança, em que estar com o professor e admirá-lo, era mágico, pois nós o olhávamos extasiados e com um carinho imensurável, pois a nossa frente todos os dias estudávamos acompanhados do saber, carinho e do respeito.

    ResponderExcluir
  2. Ah! desculpe, esqueci de colocar nome

    Professora Edna Matos de Divinópolis MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando comecei a ler sabia que era a senhora, professora. Grande abraço.

      Excluir