COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

ABRAÇANDO A LEITURA


    Por Luiz Carlos Amorim – Escritor, editor e revisor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Dia 20 de julho é o Dia do Amigo e o Dia Internacional da Amizade. Vendo uma matéria sobre abraços trocados por livros, na televisão, lembrei-me da data comemorativa e, também, de uma moça que oferecia poesia em troca, apenas, de um sorriso.

O rapaz de Joinville distribui livros em troca de abraços e a moça, coincidentemente também de Joinville, chegava de mansinho e perguntava se gostávamos de poesia, perguntava o que acharíamos de alguém chegar, de repente, onde quer que nos encontrássemos, e nos dissesse, a queima-roupa, um poema. Não é fenomenal? Não precisávamos ir atrás da poesia, a poesia vinha ao nosso encontro. E ela, então, declamava um poema, como “Retrato”, de Cecília Meirelles, e abria um sorriso, realizada por aceitarmos o poema ofertado.

Helena, a moça de branco, dos lábios cheios de poesia, sorria e ia embora, deixando um rastro de ternura, de sensibilidade e lirismo. Fiquei feliz por ver que existem mais pessoas do que eu pensava, preocupadas em levar a poesia a todos, tornar a poesia conhecida e apreciada.

Agora fico sabendo de Tiago, um escritor da Cidade do Festival de Dança que angaria livros e sai à rua para distribuí-los em troca de um abraço. É verdadeiramente espetacular. E ele não dá apenas os livros dele, ele distribui obras de vários autores, consagrados ou não.

Para nós, que vivemos lutando pelo incentivo à leitura, valorizando as iniciativas neste sentido, é um alento e tanto, é um sinal de que há esperança no fim do túnel, é um sinal de que há muita criatividade, ainda, para levar o livro e o hábito da leitura para quem não teve, ainda, a felicidade de usufruir dessa fonte de conhecimento, de cultura, de magia e de encantamento.

Numa época tão oportuna como na véspera da comemoração do dia do amigo e da amizade, o gesto fica ainda mais grandioso, pois unir abraço com literatura é uma excelente receita. Aliás, vou mandar livros meus e de outros autores para o escritor de Joinville distribuir, pois transformar nossa obra em abraço é uma coisa interessante e original, pelo menos por aqui.

E abraçar, como sabemos, é ter dois corações no peito. Então, cá pra nós, juntar abraço e literatura é uma coisa que só pode fazer bem aos corações.
 
(Artigo publicado hoje no jornal A NOTÍCIA, na página de opinião)

Nenhum comentário:

Postar um comentário