COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

A FIFA EM SANTA CATARINA


   Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Vejo num jornal recente, a nota sobre a generosidade do governo de Santa Catarina, que pagou três milhões e novecentos mil reais para a realização do Congresso da Fifa em Florianópolis. Verdadeiramente vergonhoso.

A nota mostra a indignação do dirigente do Lions de Santa Catarina, que está construindo o Hospital de Olhos em Palhoça, e que para isso, conta com recursos próprios e contribuições da sociedade, pois o governo catarinense diz que não tem dinheiro. Mas não é só isso. Além de hospitais como o citado, há outros que precisam de dinheiro para serem ampliados ou reformados mas não são, porque “não há recursos”. As escolas estaduais continuam caindo aos pedaços – a televisão mostrou, no fim das férias escolares, muitas delas que nem tinham a obra de reforma começada, e as aulas estavam começando – por que não havia dinheiro? Ou porque a educação precisa continuar a ser sucateada, como o governo federal vem fazendo, há bastante tempo, quem sabe...

A segurança também precisa de investimento, pois falta policiamento nas ruas para combater as drogas, roubo, sequestros, assassinatos, etc.,  mas parece que também não há dinheiro para isso. Mas para gastar quase quatrocentos milhões com um congresso da Fifa, que só arrecada a grana dos países onde faz a copa, não investe um tostão e só faz exigências, aí tem dinheiro. Não é estranho?

Já não basta todo o dinheiro público gasto na construção dos estádios pelo país, bilhões que deveriam ser  destinados à saúde, à educação, à segurança? Ainda temos que pagar pelo turismo que a os dirigentes da Fifa fazem pelo país, pelas mordomias que eles exigem?

Há pouco tempo atrás, o governo catarinensejá havia colocado dinheiro público no show de um beatle, na capital do Estado, promovido por empresa não estatal. O valor não chegou a um milhão de reais e já foi um gasto inadmissível, uma vez que o recurso era necessário em investimentos muito mais necessários à sociedade.

Agora, segundo o colunista, o dinheiro do contribuinte desperdiçado com a Fifa chega a quase quatro milhões. O que é isso, senhor governador? Como o senhor explica a saúde, a educação e a segurança em franca decadência, quase abandono, falência mesmo, e o governo gastando os parcos recursos dos cofres públicos em iniciativas privadas, nem sequer nacionais?  Isso sem contar o dinheiro pago pela propaganda mentirosa na TV, nos jornais e no rádio, sobre entrega e inauguração de obras que na verdade ainda não foram concluídas, como o binário da Vila Nova, em Joinville.

Que vergonha, não? É assim que quer se reeleger? Queimando o dinheiro dos nossos impostos que deveria ser gasto em favor do povo, para que as crianças possam ter aula, para que não tenham que ficar em casa porque as escolas não têm condições de recebê-los, para que os cidadãos não morram nas filas de hospitais porque não há leitos nem médicos, para que possamos sair à rua sem medo?

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário