COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

MÚSICA, DIVINA MÚSICA

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor



O espetáculo desta quarta, no Grande Teatro do Scar, valeu a pena, fez jus ao Festival de Música de Santa Catarina. Teve música, muita musica, divina música. Do programa fez parte um solo de violino, muito bom, “Souvenir de Florence”, de Tchaikovsky, com duplas de violino, violoncelo e viola, excelente, e Quarteto para oboé, violino, violoncelo e piano, que não foi apresentado. Em compensação, tivemos “Serenata Noturna”, de Mozart, com um sexteto sensacional. Houve, também, um solo de outro instrumento que eu não lembro qual era, me parece que era fagote, que não estava no programa.

Ontem falei de um número apresentado na terça, pelo maestro organizador do evento, com mais outros músicos, que parecia mais um laboratório de ruídos. O público aplaudiu, e eu chamei atenção sobre o fato de que uma parte dos espectadores do Femusc estão aplaudindo até as pessoas que entram no palco para colocar as cadeiras e os instrumentos em posição para os músicos.

E nesta quarta o meu ponto de vista se confirmou: o “Souvenir de Florence”, de Tchaikovsky, foi aplaudido de pé e os músicos, que tocaram por mais ou menos meia hora, com execução magistral, tiveram que voltar duas vezes ao palco. A música de Mozart também foi aplaudida de pé.

Então, fiquei muito feliz, porque o público provou que, quando gosta do que foi apresentado, faz questão de que isso fique bem claro.

Valeu a noite, tivemos música, música de verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário