COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

terça-feira, 5 de março de 2013

PARABÉNS, JOINVILLE


Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Joinville, a Cidade das Flores, a Capital da Dança completa 162 anos nesse dia 9 de março. Conheço Joinville desde os anos 60, quando era menino e vinha visitar minha avó, que morava no Boa Vista. Morei em Joinville nos anos 70, então mudei para São Francisco do Sul, mas voltei a viver na Manchester Catarinense no anos 80 e aí permaneci até o fim dos anos 90. Minhas filhas são joinvillenses. Publiquei meu primeiro livro em Joinville, na Univille. Comecei no jornalismo publicando uma coluna de literatura, semanal e outra diária, de música, no Jornal de Joinville, dos Diários Associados. Com o fim do jornal, passei para A Notícia, publicando a coluna sobre música semanalmente, depois as crônicas sobre cultura e literatura.
Vi a trajetória de crescimento dessa cidade de gente trabalhadora. Participei do desenvolvimento cultural da cidade, com a transferência do Grupo Literário A ILHA, de São Francisco do Sul para Joinville, levando para a praça, para as escolas, para as festas, para lojas e bancos, até para bares, o Varal da Poesia e o Recital de Poemas, publicando a revista literária mais perene do gênero em Santa Catarina, o Suplemento Literário A ILHA e criando as Edições A ILHA, que editou dezenas de títulos de autores da terra. Levando a poesia para a rua, ganhamos um título novo para a cidade: Cidade da Poesia. Se tenho saudade da Joinville de outras décadas? Tenho, mas gosto da Joinville de hoje, cidade próspera e moderna. Mas o crescimento trouxe, junto com o progresso, junto com gente boa, o lado negativo, que é a violência e a falta de segurança, como em quase todos os lugares. Nem por isso deixarei de voltar a Joinville para visitá-la, rever as palmeiras, faceiras e majestosas, o Mirante, vigilante, a estação ferroviária, o cartão postal da cidade, desbotado pelo tempo, o Festival de Dança - minha filha tem dançado lá - a Festa das Flores e a gente querida e amiga que deixei aí. E para levar flores para minha Vanessa, que repousa em seu seio, pedaço de mim que ficou para sempre em Joinville.
Eu te saúdo e te festejo, Joinville.

Nenhum comentário:

Postar um comentário