COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

MAIS BIBLIOTECAS PÚBLICAS PARA FLORIANÓPLIS

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br


Hoje recebi uma mensagem com pedido para que eu aderisse a um abaixo-assinado solicitando que o poder público implante a Rede municipal de Bibliotecas Públicas em Florianópolis. É claro que assinei, pois temos uma biblioteca municipal, que fica no Estreito.

Penso que devemos, sim, nos mobilizar, pois parece que os políticos que regem os destinos da cidade (e do Estado, também) dão muito pouco valor à cultura. No âmbito municipal, apenas uma biblioteca numa capital com quase meio milhão de habitantes. A Biblioteca Estadual já correu o risco de fechar suas portas, no governo anterior. Ainda no âmbito estadual, não existe uma Secretaria de Cultura. A cultura está encalhada na Secretaria de Esporte e Turismo, que também é de Cultura. A Fundação Catarinense de Cultura tem trocado muito de administrador ultimamente e as reformas que começaram por lá há mais de três anos tem absorvido muito dinheiro público, mas só agora é que algumas coisas estão voltando a funcionar. O teatro do CIC ficou fechado mais de dois anos, sem que nada estivesse sendo feito nele.

Então percebe-se que nem o Estado, nem o município dão importância à cultura. E deveriam. O município de Florianópolis gastou, há poucos anos, quase quatro milhões de reais num show com um grande astro da música erudita internacional, que nunca aconteceu. Nem o dinheiro foi devolvido. Gastaram também quase o mesmo valor numa árvore de Natal, acreditem se quiser. Essa é a cultura com a qual gastam o dinheiro público. Precisamos prestar atenção nas próximas eleições, para os planos de governo dos candidatos. O que eles pretendem fazer em favor da cultura na capital? É preciso que se considere isso, também.

É necessário, portanto, que se cobre mais bibliotecas públicas na capital. Unamo-nos para que a Rede de Bibliotecas Públicas em Florianópolis torne-se realidade, com bibliotecas que contemplem, no mínimo, as seguintes qualidades: a) estar a uma distância não superior a três quilômetros das residências do bairro; b) ter equipe profissional em padrões recomendados pela UNESCO; c) contar com edifícios - tecnologia - ambiente e atividades compatíveis com públicos de todas as idades.



Nenhum comentário:

Postar um comentário