COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

VENDA E ENTREGA DE PRODUTO

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiasecia.xpg.com.br


A novela das operadoras de celular, já velha, com muitos capítulos emocionantes já exibidos, nos presenteia com uma nova reviravolta em sua trama. Dona Anatel proibiu quase todas as operadoras de vender novos chips para celulares em vários pontos do país – umas em alguns estados, outras em outros – até apresentarem planos para melhorar o produto entregue aos clientes, assim como o atendimento pós venda. Aqui em Santa Catarina a coisa foi meio estranha, pois as piores operadoras são a Tim e a Oi, mas quem teve as vendas interditadas foi a Claro.

Pelo visto as tais operadoras já apresentaram os planos de melhorias para colocar em prática, pois a Anatel anunciou, hoje, que elas voltam a operar normalmente com venda a partir de segunda. Espera-se que as coisas mudem, já que as operadoras de telefonia são as campeãs de reclamação no Procon e na própria Anatel.

A Anatel deveria fazer a mesma coisa com as operadoras de Internet. Os provedores começam a operar, montam seus servidores para uma determinada quantidade de clientes. Acontece que eles vão vendendo novas contas, o número de clientes vai aumentando, ultrapassa o quantidade que os servidores suportam e essa base de operação/distribuição não é ampliada. E o cliente se vê às voltas com a diminuição da sua velocidade contratada e não adianta reclamar que os problemas só aumentam.

De maneira que a dona Anatel, responsável por fiscalizar a telefonia, a TV paga e a internet, deveria fazer o que fez com a telefonia: se o provedor ultrapassou a quantidade de clientes que a sua base suporta, não deveria mais vender novas contas, até adequar seus servidores.

Quem sabe poderíamos ter uma internet coerente com o que contratamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário