COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A JUSTIÇA E O LEITE VENCIDO


   Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://luizcarlosamorim.blogspot.com

Temos falado muito da falência da educação, da segurança, da saúde, ultimamente, porque isso tem ficado muito evidente, as provas tem sido assustadoras.

Infelizmente, não é só isso. A justiça também tem dado sinais de fraqueza, e não é de hoje. Por que os condenados do mensalão ainda não estão presos, por exemplo?

Acabo de ler que o filho de Eike Batista, que atropelou e matou uma pessoa, por estar alcoolizado, está livre de qualquer acusação, inclusive ganhou de volta a carteira de motorista. Pode voltar a dirigir, mesmo sendo um perigo em potencial no volante. E por aí afora. Isso é justiça? Que justiça é essa? Não há mais nada neste país que não seja tocado pela corrupção, pela falta de ética, de responsabilidade, de bom senso? Sobra irresponsabilidade, falta honestidade.

Aqui em Santa Catarina, mais especificamente em São José, na Grande Florianópolis, quase cinco mil latas de leite especial, que deveriam ter sido distribuídas à população carente, ficaram “guardadas” em um galpão da prefeitura municipal e tiveram sua validade vencida. O caso foi denunciado e ajuizado e finalmente a justiça deu a sentença: condenou o fornecedor a repor todas as latas de leite. Acontece que quando o fornecedor entregou o leite à prefeitura, ele não estava vencido. Por que não foi distribuído enquanto estava dentro do prazo de validade? A prefeitura diz de que todo o leite fornecido deveria ter sido entregue com prazo de 18 meses de validade. Isto deve estar escrito no contrato, mas se todo esse leite ficou estocado lá, alguma lata foi distribuída na gestão anterior? São quase cinco mil latas.

Não é injusto que apenas o fornecedor seja penalizado, quando o erro foi dos responsáveis pela distribuição do leite? Não deveriam ter chamado os titulares da Secretaria de Saúde, da época, para cobrar responsabilidades? As perguntas ficam em aberto. O contrato das compras de todo aquele leite deveria ser mostrado, para que se veja a cláusula do tempo de validade. Os registros de distribuição do leite, na gestão passada, também deveriam ser exibidos.

Já vi novela parecida nas enchentes. Naquela época, com estoques enormes de doações, as pessoas precisavam pedir pelo amor de Deus alguma coisa que precisassem, passar por uma burocracia absurda, enquanto nos galpões os alimentos e outros produtos estragavam, perdiam a validade.

Essa história do leite precisa ser melhor esclarecida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário