COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

UM DIA INTEIRINHO DE MÚSICA


 
         Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

 
O encerramento do FEMUSC, no dia 2 de fevereiro, foi triunfal. Os Concertos para a Família, ou Zoológico Musical, esteve, como o da semana passada, soberbo. A edição dos Concertos de Sábado, à tarde, proporcionou uma seleção de belíssimas peças de Haydn, Britten, Tchaikovsky e Shostakovich. E ainda no começo da tarde, houve o Femusquinho. Memovável. Estudpendo.

À noite, apesar dos contratempos havidos antes do espetáculo começar – o horário de início que constava dos ingressos e no programa era 20 horas, mas chegamos ao teatro as 19h55min e nos surpreendemos com centenas de pessoas esperando do lado de fora, com um calor bastante grande – o que pudemos ver e ouvir compensou. As portas do teatro abriram lá pelas oito horas e o concerto, propriamente dito, passados propagandas dos patrocinadores e tudo mais, era quase nove horas. A justificativa para o Grande Teatro não ter sido aberto antes foi o ensaio da Mega Orquestra. Só  que havia outros espaços no Scar, como o Pequeno Teatro, por exemplo. O público que prestigiou o Femusc por duas semanas não merecia esse contratempo. A última edição dos Grandes Concertos deveria ter sido marcada para as oito e meia, então, como foi em todos os dias anteriores. Foi problemático, porque, além do calor, havia muitas pessoas com alguma idade, que não podiam ficar de pé muito tempo.

Mas como disse, o concerto foi magistral. Já de cara, os alunos e professores da Mega Orquestra impressionara e emocionaram, quando um pequeno grupo de violinistas trocou o Hino Nacional e eles cantaram lindamente até o fim da execução. O público não cantou junto só pra poder ouvi-los. Emocionaram.

A Mega Orquestra, composta de grandes e talentosos músicos que, naquela noite, revelou pessoas de ótimo humor, revelando uma alegria que transcendeu o palco e se espalhou pela plateia, interpretou Verdi, Mahler, Tchaikovsky, Elgar e Ernesto Nazaré. O teatro lotado ficou extasiado com a estupenda interpretação de tão belas peças dos grandes mestres da música erudita.

Obrigado, mais uma vez, músicos de todo o Brasil e do mundo, que vieram a Jaraguá para nos oferecer a possibilidade de ouvir a boa música, tão generosamente, tão dedicadamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário