COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

PIPA, PAPAGAIO, PANDORGA...

Por Luiz Carlos Amorim - Escritor - Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Ser criança é, talvez, o maior privilégio que todos temos ou tivemos. E soltar pipa tornou-se, até, um símbolo da essência de ser criança. Mas vejo, por aí, a irresponsabilidade dos adultos e a incapacidade de educar e de saber o que estão fazendo as suas crianças.
Vejo ali, no meio da minha rua, vários garotos, alguns bem pequenos, com seis, sete anos ou menos, e alguns bem crescidinhos, com quatorze ou mais, soltando pipas em meio ao emaranhado de fios de luz. E sei que não é só aqui, que onde há criança há pipas esvoaçando no céu.
Já expliquei aos garotos que o fio das suas pandorgas, ou pipas, ou papagaios, que se enrolam nos fio de energia elétrica, podem causar curto-circuito quando chove, e queimar eletrodomésticos dentro da casa deles e dos outros vizinhos. Que, se o fio que eles estão usando estiver úmido, eles podem levar um choque, podem ser eletrocutados. Enfatizei outro risco de vida que correm, quando eles pulam muros para pegar as pipas. Não é só o perigo dos fios energizados, mas também o fato de pularem grades altas e pontiagudas, pois podem cair e se ferir.
Que pais são esses que deixam os filhos brincarem no meio da rede elétrica, com risco de serem eletrocutados? Não culpo só os pais que largam os filhos ao Deus dará, sem saber onde estão ou o que estão fazendo, mas também os marmanjos, adultos, que saem a soltar pipas na rua, no meio da fiação elétrica, dando o mau exemplo.
Num telejornal, vejo um menino que morreu eletrocutado soltando pipa, outro que caiu de um telhado apanhando uma pipa e também morreu e pessoas que tiveram o azar de cruzar, de moto, com fios de pipas, sofrendo cortes no pescoço, nas mãos, nos braços. Que tipo de brincadeira tão perigosa é essa?
Criança tem o direito de ser criança, mas com segurança e educação. Será preciso que mais crianças morram para que alguns se convençam de que é preciso ter mais cuidado com a vida de nossos filhos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário