COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

COMEMORANDO O ANIVERSÁRIO DE QUINTANA




Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/

Nosso grande poeta Mario Quintana teria comemorado 104 anos no último dia 30 de julho de 2010. Como não poderia deixar de ser, a Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre, promoveu uma série de atividades, de 27 de julho a 1º de agosto. Fazendo parte das atrações, dois espetáculos teatrais, um seminário, hora do conto, oficina infantil, um filme sobre a vida e obra do escritor e ainda três exposições, tudo com entrada gratuita.
A programação começou, na verdade, no dia 20 de julho, com a abertura de duas mostras, que mostram perspectivas diferentes do poeta, em seus momentos profissionais, comemorações e acontecimentos inusitados, além de pessoas de seu convívio.
Na Sala Augusto Meyer da Casa de Cultura Mario Quintana, “Simplesmente Mario” mostra o cotidiano do poeta, sua forma simples de viver - primeiro como tradutor e escritor, depois na redação do jornal Correio do Povo. O resultado de sua convivência na Rua da Praia, redação do jornal, bares e hotéis da cidade renderam diversas histórias e imagens pitorescas, que serviram de ponto de partida da mostra, que fica aberta à visitação até o dia 15 agosto.
Também pode ser conferida a exposição “Casa de Cultura 20 Anos”, até 26 de setembro, na sala Maurício Rosemblat, com painéis, totens e quadros com reportagens extraídas do jornal Correio do Povo e fotografias do Arquivo Fotográfico do jornal, que explicam a evolução destes 20 expressivos anos no cenário cultural de Porto Alegre. São apresentados momentos do Hotel Majestic, tombamento do prédio histórico, reforma, inauguração da Casa de Cultura Mario Quintana e sua trajetória até os dias de hoje.
Na Biblioteca Lucília Minssen, até 15 de agosto, “Lili inventa o mundo” quer aproximar as crianças, leitores em formação, da figura de Mario Quintana e das suas obras, com uma proposta interativa. Estão sendo recebidos grupos de pré-escolas, escolas de ensino Fundamental e do curso Magistério, bem como público em geral, e o objetivo é fazer com que a criança leve consigo a curiosidade e o desejo de conhecer e de estudar as obras do Mario Quintana.
No dia 27 de julho houve sessão de “O Teatrinho do Mario Quintana”, com o grupo Tabarin, no Teatro Carlos Carvalho. Em seguida, uma edição especial do projeto Quintanares e Melodias, na performance poético-musical “A Rua dos Cataventos 70 Anos”, no Acervo Mario Quintana.
No dia 28, foi a vez da hora do conto “O Batalhão das Letras”, com o grupo Nariz Postiço, para crianças de 4 a 8 anos de idade, na Brinquedoteca Pé de Pilão. “O Batalhão das Letras”, de Mario Quintana, é um livro infantil para adulto nenhum botar defeito. Partindo da clássica fórmula do 'bê de bola', o poeta gaúcho usa todos seus recursos de linguagem para desenvolver versos que alfabetizam enquanto encantam.
No mesmo dia, no Teatro Carlos Carvalho, foi apresentada peça “Tem Quintana na Casa”, dirigida por Bob Bahlis, que mescla projeções e trechos de entrevistas que Quintana deu ao longo da sua vida. Serão lembradas histórias do dia a dia, poemas e algumas das famosas frases publicadas no “Caderno H”. A peça é conduzida por cozinheiros que estão preparando o doce predileto do poeta: quindim. As imagens projetadas durante o espetáculo são de um documentário feito nos anos 80, quando o poeta abriu a porta do quarto do hotel onde morava e deu uma maravilhosa entrevista. Também na pauta, depoimentos de alguns amigos, familiares e fãs. As histórias narradas pelos atores foram tiradas e cedidas por Juarez Fonseca, autor de “Ora Bolas – o Humor de Mario Quintana”. Nessas histórias é possível traçar um perfil de um dos maiores poetas brasileiros e entrar em contato com o humor de Quintana - nada comportado, por vezes ácido, mas com o timing perfeito para provocar risos. Seu estilo é considerado como a poética do mínimo (Minimalismo), é o gosto pela redução, pela brevidade: escrever o máximo com o mínimo de palavras.
No dia 29, foi realizado o seminário “Quintana Multicultural”, no Teatro Bruno Kiefer.
No dia 30, crianças de 4 a 8 anos puderam conferir a hora do conto “Pé de Pilão”, na Brinquedoteca Pé de Pilão. “Pé de Pilão” é uma história lírica e engraçada, em que a maldade de uma bruxa faz Matias virar pato e sua avó, linda fada, virar uma enrugada velhinha.
No dia 31, a Sala C5 da CCMQ sediou a oficina de design infantil “Sortilégio”, com Luciana Pinto.
O filme “Quintana dos 8 aos 80” foi exibido diariamente, de 27 de julho até 1º de agosto. O curta-metragem do diretor Antonio Carlos Textor foi produzido em 1988, a partir do livro homônimo e repassa a vida e a poesia de Mario Quintana, em 18 min de duração. A publicação, feita especialmente para comemorar os 80 anos do poeta, em 1986, foi organizada pela pesquisadora Tânia Franco Carvalhal e reúne poemas, análise literária e biografia do escritor. Tudo isso é transposto para o filme, que tem locuções de Walmor Chagas e Paulo César Pereio.
É uma belíssima programação, que faz jus à data que comemora com saudade de dezesseis anos a falta do poeta passarinho.
(Com informações da CCM)

______________________________________________

Aproveito para avisar que a edição número 5 da revista MIRANDUM, da Confraria de Quintana, já está circulando, finalmente. A nova capa, diferente daquela que eu havia divulgado há umas duas ou três semanas, está lá no alto. A revista está recheada de muita prosa e poesia sobre o poeta, assim como também tem, é claro, poemas dele. Pedidos para fbarreto@bizz.com.br e lc.amorim@ig.com.br

Um comentário:

  1. Excelente matéria!
    Apenas um adendo: os pedidos da revista Mirandum
    poderão ser feitos diretamente com o escritor deste blog uma vez que estou tratando de mudança
    de casa.
    Parabéns Amorim por divulgar a nossa Mirandum!
    Digo nossa porque é de todos aqueles que curtem
    Mario Quintana. Abraços lagunenses. Fatima

    ResponderExcluir