COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

DESUMANIDADES III

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor - http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/

Acabo de descobrir que a crueldade com animais domésticos não se resume mais em abandoná-los pelas ruas de nossas cidades porque cresceram, porque ficaram doentes, porque o dono viajou, como era comum acontecer.
A desumanidade conseguiu aumentar de tamanho, conseguiu ir além do que já achávamos o máximo da maldade. Vi uma matéria na TV, recentemente, mostrando pessoas que haviam encontrado, em um terreno baldio, sacolas plásticas com cãezinhos velhos, largados para morrer. Isso mesmo, animais velhos, ensacados vivos e jogados fora. Ao ouvir ganidos, uma senhora procurou saber de onde vinham e descobriu os sacos plásticos com dois cachorros pequenos, muito velhinhos, cegos e surdos, morrendo devagarinho. Abriu os sacos e libertou-os, mas um deles não resistiu e morreu. Em outra ocasião, acharam, do mesmo jeito, uma pinscher, também bem velhinha, abandonada para morrer.
Que seres humanos são esses, capazes de tal desumanidade? Onde vamos parar com esse endurecimento atroz que nos torna pior do que os animais irracionais?
Quem é capaz de fazer uma coisa dessas, pegar um animal muito velho, no final da vida, fechá-lo num saco plástico para morrer de fome e sede ou asfixiado, é capaz de muitas outras barbaridades. É capaz de tudo.
Como maltratar, assassinar um amigo fiel que viveu a vida toda conosco? Não devíamos cuidar deles com mais cuidado, dar-lhe mais carinho e proteção, já que no final eles já não enxergam mais, não ouvem, às vezes não conseguem nem andar? Não deveríamos dar-lhe uma morte serena e confortável, digna?
É por isso hoje se mata pessoas por qualquer motivo, é por isso que pais são abandonados à própria sorte ou em asilos, como se fossem carcaças descartáveis.Precisamos procurar nossa humanidade, buscá-la onde a perdemos para praticá-la de novo. Urgente.

2 comentários:

  1. Muito bom, Amorim!
    "Precisamos procurar nossa humanidade, buscá-la onde a perdemos para praticá-la de novo. Urgente."
    Concordo. Estamos nos tornando seres mecânicos em nome da evolução.Por outro lado penso que as pessoas muitas vezes não podem sustentar e manter animais de estimação e teimam em trazer para suas casas. Acho que somos capazes de nos contagiar reciprocamente com um proceder mais próximo da ética. Voce usa seu espaço aqui no blog para isto. Gostei muito de ler e enviei a amigos.Abraço daqui. Fatima.

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Fátima. Vou publicar em outras mídias, mas fico feliz que você tenha multiplicado.
    Grande abraço do Amorim

    ResponderExcluir