COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

domingo, 1 de maio de 2011

JACQUELINE, PROSA E POESIA

Por Luiz Carlos Amorim – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


O dia 13 de maio deste ano, além de marcar a data histórica da Abolição da Escravatura no Brasil, abrigará um evento literário histórico na capital catarinense: será lançada, na Livraria Catarinense do Beiramar Shopping, o livro “Varal Antológico”, primeira antologia do Varal do Brasil, revista literária eletrônica editada por Jacqueline Aisenman, na Suiça. O livro reúne trinta e oito escritores de diversos pontos do país, vários de Santa Catarina, inclusive dois integrantes do Grupo Literário A ILHA, eu e a Fátima de Laguna. Agradeço mais uma vez o convite da organizadora, Jacqueline, para a minha participação.

Mas não é só a antologia que será lançada. Dois livros da escritora Jacqueline Aisenman também estarão sendo lançados: “Lata de Conserva” – contos (ou crônicas?) curtos e “Poesia nos Bolsos” – poemas. Tive o privilégio de receber da autora, na hora em que ficaram prontos, os dois livros e pude lê-los em primeira mão. Uma excelente leitura, diga-se de passagem.

Como já disse, os dois livros de Jacqueline são um de prosa e outro de poemas. Atrevo-me a dizer, depois de lê-los, que os dois se confundem, em gênero e qualidade, pois o livro “Poesia nos Bolsos” é carregado de sensibilidade e lirismo de uma poetisa conectada ao mundo e às pessoas que vivem nele e acaba tendo muito em comum com o livro “Lata de Conserva”, de microcontos, minicontos ou contos curtos ou, ainda, crônica do cotidiano – instantâneos da existência do ser humano - repleto de poesia. Como um livro de prosa pode ser repleto de poesia? Pois pode sim, e a prosa de Jacqueline é pura poesia. É uma prosa suave, leve, mas carregada de conteúdo, densa de significados.

A poesia da autora é a essência da emoção e do sentimento e a sua prosa, poética, mostra uma escritora que tem excelência na difícil missão de contar histórias, pedaços de vida que se transformam em arte na sua pena.

Dois livros que evidenciam o talento da escritora catarinense que não vive aqui, mas está ligada às coisas da sua terra, tanto que edita uma revista literária que publica autores brasileiros e, paralelamente ao lançamento da sua obra, publica uma antologia que dá espaço a dezenas de escritores daqui.


4 comentários:

  1. Fiquei vermelha... eu sempre fico... Muito obrigada pelas elogiosas e carinhosas palavras meu amigo! Daqui a poucos dias estaremos reunidos em Florianópolis para nosso lançamento e, podes crer, vou realizar um sonho estando perto de tantos autores de talento como tu, Fátima, Valdek, Thiago e tantos outros! Obrigada por estarem comigo nesta! Abraço carinhoso, Jacqueline

    ResponderExcluir
  2. Amorim você é um grande incentivador e um verdadeiro poeta sempre abrindo espaços para todos nós! Fiquei muito feliz com a iniciativa de Jacqueline ao inclui-lo como convidado especial. Como fã e conterranea da Jacqueline agradeço este seu texto belo e verdadeiro.
    Fraterno abraço daqui da Laguna. Fatima

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Caro Amorim faço minhas as suas palavras, esta é a nossa Jacqueline, com um imenso potencial.
    Vamos aproveita-lo!!!
    Paulo Aisenman

    ResponderExcluir