COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

terça-feira, 3 de maio de 2011

O RENASCIMENTO DE UM RIO


Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


Minha amiga Mary Bastian, gaúcha radicada em Joinville, está lançando seu novo livro infantil “O Rio que ficou Triste”. O texto, é claro, é dela e as ilustrações são de Sérgio Luiz e Márcia Franco. Um livro bonito, muito colorido, com desenhos muito bem feitos que ajudam a contar a história. E muito conteúdo, pois é um livro ecológico, que mostra para nossos leitores em formação que não devemos poluir nossos rios para que eles não morram e para que o ser humano não fique sem água, líquido vital sem o qual não sobrevivemos.

Numa época em que a natureza está dando frequentes alertas para que paremos de envenenar o nosso meio ambiente, para que paremos de poluir o planeta em que vivemos, Mary conta uma história que mostra que é possível limpar um rio que poluímos, que é possível ressuscitar um rio morto, é só ter vontade e determinação.

A mensagem que a autora nos envia com a sua obra é muito oportuna, porque precisamos nos conscientizar de que não podemos mais poluir tudo a nossa volta, não é possível envenenar continuamente o ar, a água, a terra, o mar, sem que haja consequências para nós, que vivemos neste planeta Terra que insistimos em maltratar. Se não houver água limpa, não haverá vida.

Então é urgente que cuidemos de nossos rios, que paremos de jogar lixo tóxico, lixo doméstico e toda sorte de dejetos nos cursos dágua que teriam de abastecer-nos , agora e principalmente no futuro, sob pena de não haver futuro.

A natureza tem mostrado a sua força, na tentativa de fazer-nos entender que estamos fazendo tudo errado. Mary dá uma grande parcela de colaboração com “O Rio que ficou Triste”, ajudando nesse alerta, mostrando que há que se dar sobrevida aos rios mortos, que há que limpá-los, que protegê-los, pois eles são a essência da vida no amanhã. É uma obra de grande valor, dessa escritora antenada e preocupada com os problemas da atualidade, que com talento e criatividade nos conclama a salvar nossos rios, para que possamos salvar a própria raça humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário