COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

POESIA EM GRUPO

Por Luiz Carlos Amorim - Escritor - Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Como todos nós sabemos, é muito difícil, para quem escreve, encontrar um ponto de partida para mostrar o que se está produzindo. E é importante que possamos levar a nossa produção até o leitor, porque é sabido que escritor é aquele que escreve e é lido e não aquele que tem livro publicado e empilhado em prateleiras de livrarias ou porões de editoras.
Não importa a forma pela qual atingimos o leitor: o certo é que não é primordial que tenhamos nosso trabalho publicado em livro para fazer isso. Podemos levar nossos poemas até o leitor através de outros suportes ou recursos, como folhetos, recitais, varais literários expostos nos mais diferentes lugares, jornais, revistas, rádio, out-doors, internet, etc. O que temos é que chegar ao leitor.
Como superar aquela inibição inicial que todos temos quando queremos começar a mostrar o que estamos escrevendo? Como passar por cima do medo de que as primeiras pessoas que vierem a ler o nosso poema não gostem dele?
É aí que começa a função de um grupo de poesia. O poeta novo, aquele que nunca mostrou os seus poemas e que pretende fazê-lo, mas receia uma crítica mais severa, vai encontrar num grupo de poesia pessoas que tiveram a mesma dificuldade e por isso mesmo saberão colocá-lo à vontade, mostrando-lhe que devemos procurar crescer dentro daquilo que fazemos, mas que não temos a obrigação nem devemos ter a pretensão de agradar a todos.
É lendo muito, escrevendo sempre, que vamos adquirindo experiência para deixarmos fluir a nossa sensibilidade e lirismo sem preconceitos, fórmulas ou leis. Só assim vamos nos identificar com o leitor, o objetivo maior do nosso fazer poético.
E os integrantes de um grupo de poesia, que já estão passando por esses estágios, poderão integrar-nos a essa vivência poética. Vivência poética e não escola. Um grupo de poesia pode até ser uma escola, talvez. Mas não é uma escola que ensina a fazer poesia, porque poesia é um estado de alma, é a própria emoção do poeta traduzindo-se em versos. É uma escola onde cada um aprende com o outro, onde se trocam idéias e experiências, uns acrescentando aos outros. A partir da participação de cada um, o crescimento é de todos.
Um grupo de poesia reúne aqueles poetas que desejam aprimorar a sua poesia, discutindo-a.
E que procuram alternativas para levar a sua produção até o leitor. Um grupo trabalha para que a poesia seja conhecida e cultivada, colocada em evidência e questionada, pois é através da apreciação do leitor que podemos saber até que ponto atingimos o nosso objetivo, que podemos ter um parâmetro da qualidade do nosso trabalho, que podemos colher subsídios para fazer melhor a nossa obra.
Um grupo de poesia é isso: integração de poetas pela força da poesia.

3 comentários:

  1. Olá! Sou professora de língua portuguesa e literatura, adoro escrever e ler. Gostei muito do seu blog. Ultimamente estou curtindo minha gravidez e por isso, só ando escrevendo para minha filha. Mas, pelo que li hoje, vai ser bem interessante acompanhar seus textos também!

    ResponderExcluir
  2. Seja muito bem vinda, professora mamãe. Fico muito feliza de tê-la aqui no blog. Os assuntos são diversos, mas como deve ter notado, falo mais de literatura e gosto muito de natureza e de animais.
    Volte sempre.
    Um grande abraço do Amorim

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiz,

    parabéns pela escrita sempre interessante e pela luta na literatura.

    Um beijo,
    Cissa

    ResponderExcluir