COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

domingo, 17 de outubro de 2010

AOS PROFESSORES, VALORIZAÇÃO

Por Luiz Carlos Amorim – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Eu teria falado dos professores ontem, mas como vocês viram, o sábado ficou sem crônica. Então peço desculpas pela falta e falo hoje do dia dos professores, que já foi anteontem.
Professor é aquela criatura abnegada e dedicada, na maioria das vezes, que estuda muito, fazendo um curso superior como Letras, Pedagogia, História, Geografia, Matemática, Educação Física, etc. e que quer transmitir conhecimento para as novas gerações, contribuir para que a educação seja melhor, apesar de nossos governantes.
Mas a verdade é que os “gestores” da educação neste nosso país, os donos do poder, dão muito pouca importância aos professores que estão nas frentes de trabalho, nas salas de aula tocando a educação como podem, sem motivação e incentivo, com salários bem aquém do que deveriam receber.
Falo, principalmente dos professores do primeiro e segundo graus, que deveriam ser muito bem remunerados, pois estão formando os adultos de amanhã, estão formando os adultos que poderão conduzir, logo adiante, os destinos do Brasil.
O que acontece, no entanto, é a má valorização do profissional, falta de professores nas salas de aula e pessoas não qualificadas, às vezes, à frente dessa importante missão.
Há lugares, neste nosso país, em que professores ganham quase nada para dar aulas à sombra de árvores, com a desculpa de que não existe dinheiro para pagar um salário melhor àqueles que se entregam de corpo e alma à educação, para pagar transporte de alunos para que tenham um lugar adequado para estudar.
A máquina administrativa do Brasil gasta demais, os políticos corruptos drenam o dinheiro público com altos salários, muitas vantagens e roubalheiras, mas para a educação, para a saúde, para a segurança, não há dinheiro.
Esperemos (e mais do que ter esperança deveríamos ter candidatos decentes em quem votar) que os governadores recém eleitos e o novo presidente olhem com mais atenção para esses problemas que só se agravaram no último governo.

2 comentários:

  1. Amorim

    Me dá uma tristeza ver a situação da Educação hoje... Principalmente da escola pública. Minha vó era professora do Estado, nas décadas de 30, 40, 50 e 60. Ela me contava tantas histórias sobre esse período. O professor era tão importante quanto o juiz, a autoridade policial. Era respeitadíssimo, tratado muito bem. E, dentro da sala de aula, o professor era a autoridade maior. Ninguém ousava interferir, muito menos os pais dos alunos. Nem o diretor, contava minha vó.
    Hoje em dia... a situação, lamentavelmente, é bem outra.
    É uma pena para o Brasil, pois a Educação é o que garante um futuro grandioso a uma Nação.

    Abraço

    Carla

    ResponderExcluir
  2. Verdade, Carla. Minha primeira professora tinha uma didática perfeita: ela começava a aula contando uma história e através dela dava aula de português, matemática, história, geografia, etc, sem que nós percebêssemos que estava mudando. O professor era respeitado, bem como você disse.
    Temos que cobrar de nossos governantes muito mais atenção para a educação.
    Abraço do Amorim

    ResponderExcluir