COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

domingo, 18 de setembro de 2011

DANÇA, PARA EMBELEZAR A VIDA

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


Estive viajando durante a semana, mas voltei a tempo de ver os espetáculos de dança apresentados pela Academia Ateliê da Dança, no Teatro Adolpho Mello, no Centro Histórico de São José.

Os dois espetáculos de dança apresentados fizeram parte da Semana Cultural em homenagem ao aniversário do Teatro Adolpho Mello, um dos mais antigos do Estado.

No sábado, vimos “O Brasil que Dança”, onde foi mostrado o melhor da Dança de Salão. Melhor mesmo, pois os números apresentados foram excepcionalmente bem coreografados e muito bem executados pelos professores e bolsistas da academia. Bolero, samba, forró e outros ritmos apresentados com pitadas de bom humor costurando tudo, a presença do curso de teatro que o Ateliê da Dança oferece. Duas seções com casa lotada e platéia satisfeitíssima.

Hoje, o segundo espetáculo era de Dança do Ventre, com o sugestivo título de “Mulher, escuta o Chamado”. Como a própria divulgação dizia, uma viagem pelas danças orientais Árabes, realizada pelo Grupo Maktub, sob direção da professora e bailarina Renata Verani e de Roga Rodrigues, que também dançaram. E como dançaram!

Eu gosto muito de dança e nunca desgostei da dança do ventre, mas para mim, era um gênero para ser visto num contexto com outros gêneros. Ledo engano. O espetáculo de dança do ventre que teve quase uma hora de duração, sem intervalos, prendeu a atenção do público do começo ao fim. Todos estavam atentos e embevecidos com o que acontecia no palco. A criatividade e originalidade da coreógrafa e diretora do grupo, a professora Renata Verani, que contou uma história com o espetáculo, costurando todos os números magistralmente, constituiu um atrativo à parte, além da deliciosa interpretação das bailarinas e do bailarino.

Parabéns ao todos, inclusive nós, espectadores, mas principalmente aos bailarinos e produtores do espetáculo. Imperdível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário