COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

IMPOSTO NOVO, JUSTIÇA COMPRADA, LEIS A GRANEL

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


Abro os jornais, hoje, e vejo matérias que evidenciam cada vez mais a impunidade contra a corrupção que reina neste país. Pra começar, um jornal daqui do Estado anuncia que a Justiça (grande justiça, essa nossa!) concede liminar para 14 aposentados da Assembleia Legislativa de SC, que foram convocados a voltar ao trabalho. Eles não precisam mais atender ao chamado da AL para voltar ao trabalho, depois de constatado que não tinham nenhum problema que justificasse suas aposentadorias, em perícia realizada recentemente. E vão continuar recebendo seus altos salários, pagos por nós. Não é uma beleza? A justiça passa a mão na cabeça de quem rouba descaradamente do Estado, ou seja, de nós.

Em outro jornal, de circulação nacional, a manchete decreta: “A saúde vai ter um novo imposto”. Quem diz é Ideli Salvati, ministra das relações institucionais, figura oriunda daqui do Estado. Ela afirma que vão, sim, ressuscitar a CPMF, com outro nome, é claro, mas ela vai voltar. É que o governo precisa de “fontes” de onde tirar o dinheiro para a Saúde, pois os impostos sem fim arrecadados não suprem essa necessidade. Então o governo precisa criar um novo imposto para “financiar” a Saúde. Financiar a saúde como a extinta CPMF fazia? Nenhum tostão do que foi arrecadado com aquela taxa foi para a Saúde. Por isso a Saúde brasileira está falida como está. E se criarem um novo imposto vai acontecer a mesma coisa. Vamos pagar mais impostos para encher os bolsos dos políticos. Infelizmente.

Então, crise iminente, dólar subindo, o que significa que o preço de tudo vai subir também, trazendo de volta a inflação e, para completar, mais impostos para pagarmos. Isso sem contar a sessão relâmpago da Comissão de Constituição e Justiça, que em três minutos aprovou 118 projetos, nas sexta, no último final de semana, com apenas dois deputados em plenário. Os outros assinaram o ponto e foram embora. Quer dizer: aprovaram tudo sem ler nada, nem devem saber o que aprovaram. Esses são os representantes do povo, que efetivamente o representa tão bem, defendendo seus interesses. Estamos cada vez melhor arranjados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário