COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sábado, 10 de setembro de 2011

HOJE EU VI O SOL

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


A chuva deu uma trégua desde ontem e hoje o sol brilhou, lindão. Foi muito sair de casa e sentir o calor na pele, ao invés do vento e da chuva fria. O céu de brigadeiro retornou, um milagre iluminado, depois de tanta água.

Depois de tantos e tantos dias de chuva, poder ver o sol lançando seus raios de luz e calor sobre nós, filhos da terra, é um privilégio que só então podemos avaliar. É a vida adquirindo cor e brilho, novamente, é vontade de viver, de sair e comemorar o dia fantástico.

Mas nem para todo mundo o sol pode mudar uma situação desesperadora. Há muita gente que ainda está fora de casa, não pode voltar ou porque a casa foi levada pela água ou por algum deslizamento, ou porque a casa está com água pela metade ou até mais.

Viajando para o norte do Estado, hoje no começo da tarde – Jaraguá, Joinville, Corupá – passando por Itajaí, vimos muitas casas ainda dentro da água, algumas com água até quase o telhado. Para muitos cidadãos de várias cidades catarinenses, a volta à rotina não será fácil, pois alguns perderam tudo o que havia dentro de casa e outros perderam até a casa. E há, ainda, quem não tenha mais nem o terreno, que deslizou encosta abaixo e não existe mais.

Então fico feliz com o sol que brilho sobre nosso Estado, hoje, mas ao mesmo tempo sinto o coração apertado por aqueles que não podem voltar para casa. Que a solidariedade de nós outros, que não fomos atingidos, chegue com rapidez até aqueles que precisam de ajuda para tocar a vida, para seguir em frente.

É só a solidariedade que pode amenizar a perda e a dor de tantos irmãos espalhados por tantas cidades atingidos na nossa sofrida Santa Catarina, Santa e bela, mas que teve a sua beleza atingida pelas águas, atingindo também quem vive aqui.

Que a força deste povo forte consiga reconquistar o que perderam e que o poder público faça a sua parte, redirecionando recursos para reconstruir as áreas públicas e as casas daqueles que perderam tudo.

Um comentário:

  1. Esperança é uma virtude composta de força, bom senso, fé, e um cozimento em fogo de sofrimento.
    Este povo é maravilhoso, belo e catarina

    ResponderExcluir