COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

O ABSURDO DOS ABSURDOS

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


Eu achava engraçado ver as pessoas escreverem “presidenta”, até cheguei a escrever assim em algum artigo meu, de gozação. Mas na verdade sempre achei muito estranho o fato de a própria Dilma querer ser chamada de “presidenta”. A verdade é que nunca levei isso muito a sério, pois não acreditava que a presidente levasse.

E, apesar de ver a lei publicada no site da presidente – www.planalto.gov.br - e no Blog Diário do Congresso – www.diariodocongresso.com.br , ainda acho que isso só pode ser uma brincadeira de mau gosto. Existe uma lei, sancionada por Dilma, que determina a obrigação da flexão de gênero em profissões. Ou seja, agora é presidentA, gerentA, pilotA, estudantA, chefO, psquiatrO, etc… Eu, agora, além de cronistO, articulistO, sou jornalistO.

Trata-se da lei 12605, de 3 de abril 2012. Como disse o Tas, “Já que eu não consigo falar corretamente, então mudo a lei, obrigando a todos falarem errado!” Veja você mesmo nos sites indicados. Eu fui lá e vi, mas continuo não acreditando.



Presidência da República


Casa Civil


Subchefia para Assuntos Jurídicos

LEI Nº 12.605, DE 3 DE ABRIL DE 2012.


Determina o emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão ou grau em diplomas.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o As instituições de ensino públicas e privadas expedirão diplomas e certificados com a flexão de gênero correspondente ao sexo da pessoa diplomada, ao designar a profissão e o grau obtido.

Art. 2o As pessoas já diplomadas poderão requerer das instituições referidas no art. 1o a reemissão gratuita dos diplomas, com a devida correção, segundo regulamento do respectivo sistema de ensino.

Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 3 de abril de 2012; 191o da Independência e 124o da República.


DILMA ROUSSEFF

Aloizio Mercadante

Eleonora Menicucci de Oliveira

É por essas e outras que a educação está em estado de falência no nosso país. Deve ser a herança do Lula, que conseguiu acabar com a educação no Brasil. Estão apenas continuando o trabalho.



2 comentários:

  1. A cada dia percebo que pessoas como você são necessárias para haja mudanças (faça o favor de não ler esse comentário pensando pontualmente).

    ResponderExcluir
  2. Caro jornalista,

    Gostaria de saber, por favor, qual trecho da lei obriga a grafia dos absurdos gerentA, pilotA, estudantA, chefO, psquiatrO, etc….
    Apesar de eu ser uma cirurgiã - dentista, meu diploma de graduação me confere o título de "cirurgião-dentista", e assim ocorre com as médicas, arquitetas, administradoras, etc...creio que é a isto que a lei se refere. Ou seja, que se grafe a forma CORRETA dos femininos nos diplomas.

    ResponderExcluir