COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

LIVROS PARA SE OUVIR

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


Parece que não é só o e-book – o livro eletrônico ou digital – que está começando a cair no gosto de alguns dos proprietários de tablets. Aliás, não só de tablets, pois o e-book pode ser lido também em computadores e smartfones. Mas, como dizia, a revolução na maneira de se ler um livro não se deve mais apenas a essa novidade tecnológica.

O audiolivro também parece estar ganhando adesão, pois não só os deficientes visuais, para quem eles eram feitos, o estão utilizando. As pessoas com boa visão também estão usando o audiolivro, porque na correria do dia a dia de cada um acaba sobrando pouco tempo para parar e ler um livro, seja do tradicional de papel ou o eletrônico. Então as pessoas com menos tempo para ler copiam um audiolivro para um mp3, mp4, etc., aqueles quase pen-drives com fones de ouvido e saem para caminhar, para andar de carro, para fazer mil coisas. Enquanto fazem alguma atividade, ao invés de ouvir música, ouvem um romance, ouvem poesia, contos, crônicas, sei lá.

É muito interessante e realmente racionaliza o nosso tempo. Mas sempre tem um senão, e me vem à mente o fato de que o brasileiro, em geral, tem dificuldade para escrever. Claro, se lemos pouco, então temos dificuldade para escrever. Se, mesmo consumindo bons livros através dos audiolivros, apenas ouvindo, sem precisar ler as palavras, sem precisar ver como elas são escritas, será que a dificuldade para escrever corretamente não vai aumentar?

O bom dos livros é que, além de adquirir conhecimento, além de viajar guiado pela imaginação e criatividade do autor, o leitor visualiza a grafia das palavras e isso o ajuda a escrever com correção. Em apenas ouvindo, esse contato visual com as palavras não acontecerá.

Esperemos que as pessoas com boa visão que optarem pelos audiolivros, não se restrinjam a eles, que continuem lendo o livro tradicional, de papel, sempre que puderem, ou mesmo o livro eletrônico. Que leiam muito sempre e que escrevam, também, pois a vida exije que saibamos nos expressar por escrito. Com correção, para que a nossa mensagem não seja truncada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário