COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

O NOSSO REINO DE AVILÃ

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiasecia.xpg.com.br/


A novela “Que Rei Sou Eu”, da Globo, está sendo reprisada pelo Canal Viva. Cá pra nós, acho que nunca houve uma novela tão atual na televisão brasileira. “Que Rei Sou Eu” foi gravada e apresentada a primeira vez em 1989, mas espelha exatamente o Brasil que vivemos hoje: corrupção e impunidade na administração pública, roubalheira escancarada, violência, saúde e educação, segurança e justiça relegados à falência.

Seria engraçado se não fosse trágico, mas o Reino de Avilã, que já retratava o Brasil, na época, encaixa-se ainda melhor hoje, na realidade de nosso país. Até a presidência do país está com uma mulher, tal qual Avilã, onde uma rainha está no poder.

Os conselheiros da rainha se parecem um pouco (muito pouco, não é?) com os ministros de hoje. O “desvio” dos cofres públicos pelos conselheiros e seus apadrinhados retratam exatamente o que acontece entre os nossos “políticos” e detentores de altos cargos, que se locupletam com o dinheiro público e nunca devolvem nada, nunca são punidos. A carga excessiva de impostos cobrados do povo, para que os conselheiros tenham mais dinheiro para gastar é muito parecida com o que o povo brasileiro tem que suportar.

Então, apesar de ter sido escrita e apresentada há tanto tempo, a novela/sátira do Brasil daquela época continua mais atual do que nunca. Infelizmente.

2 comentários:

  1. A vida real imitando a ficção e vice-versa!

    ResponderExcluir
  2. Voto obrigatório, serviço militar obrigatório, bolsa família sem pré-requisito educacional em um país Democrático. Teatro de massas. Há algo de errado no Reino de Avilã. (Dom Pereira)

    ResponderExcluir