COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/
Uma reportagem na televisão, esta semana, mostrou a inutilidade e a falta de respeito para com o cidadão que são os call centers, ou seja, os atendimentos ao consumidor por telefone. O pior é que algumas empresas, a maioria delas, só atende a gente através do telefone.

Uma repórter ligou para uma operadora de tv a cabo pedindo para agendar um técnico, porque a recepção dela estava com problema. Isto, a propósito da mudança com respeito a agendamento de visita: antes, o cliente não podia escolher horário, a empresa é que marcava a data, sem horário, pois em tese não podiam antecipar uma hora específica. Agora, segundo uma nova lei, a empresa deve, sim, marcar um horário, além da data, para que não aconteça mais o que vinha acontecendo: o consumidor ficava em casa o dia inteiro esperando o técnico e ele não aparecia, ou aparecia no final do dia, às vezes até à noite.

Pois voltando à repórter, ela não conseguiu agendar, a atendente disse que não podia marcar uma hora, pois o programa usado para este atendimento não o permitia, eles iam quando pudessem. E, pasmem, a atendente disse, também, que a cliente ficasse tranqüila, que o problema na região dela era de conhecimento da empresa e já estava sendo resolvido. A verdade é que a repórter não tinha problema nenhum na sua tv a cabo.

Aí vê-se que as empresas não tem a mínima vontade de resolver o problema dos clientes: dizem qualquer coisa, uma lenga-lenga padrão e despacham os pobres mortais.

Outro exemplo disso: minha esposa não estava conseguindo fazer ligações de seu celular e ligou para a operadora de telefone, a TIM. A atendente ouviu e disse, como a outra da história da repórter, que havia um “problema na região” que estava sendo solucionado, que naquele mesmo dia o telefone estaria funcionando de novo. No dia seguinte tentamos usar o telefone e nada. Então passamos numa loja de telefones e minha esposa pediu para um dos vendedores darem uma olhada no telefone, pois não estava funcionando. Ele olhou e rapidamente descobriu o que havia: alguém tinha apertado um botão e desconfigurado, ele voltou à configuração anterior e pronto. Mas a atendente, por telefone, havia dito, simplesmente, que havia um “problema na região”.

O desrespeito é comum. Quem já não passou por isso? Pois saibam que quando isso acontecer com atendimento à problemas com televisão a cabo, telefone e internet, liguem para a Anatel. Se a empresa não quer atender corretamente o consumidor, a Anatel, que os fiscaliza, vai cobrar deles e eles vão procurar o cliente para resolver o que for preciso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário