COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O CONTO E A LITERATURA

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


O conto já foi um dos gêneros literários mais lidos praticados, só ficando atrás da poesia, mas não começou bem este novo século. Embora não sejam os dois gêneros mais vendidos nas livrarias, onde os romances reinam quase que absolutos. Mas há esperança, novos livros de contos estão sendo publicados, novos autores estão surgindo.

Mas não vamos nos ater somente aos títulos exibidos em grandes livrarias. As pequenas edições regionais de quinhentos ou de mil exemplares de conto e de poesia se sucedem e têm revelado bons escritores. E o público leitor parece ter se habituado a ler os livros de contos e de poemas, que pelo próprio gênero não costumam ser livros volumosos e, além do mais, podem ser lidos em partes, pois são constituídos de textos breves – histórias curtas ou poemas pequenos. E justamente por serem objetivos e sintéticos, os livros de contos encontram cada vez mais leitores, pois podem ser lidos em qualquer lugar, em qualquer oportunidade.

O conto é objetivo, linear, atual. É história curta, rápida, de linguagem quase telegráfica, com apenas um núcleo, com apenas uma unidade dramática e de ação, onde o autor vai até o ápice de uma situação.

Não é uma mera leitura de passatempo. É um gênero literário rico e relevante – é considerado a matriz do romance e da novela – porque, além de retratar costumes e modo de vida de uma sociedade em um determinado espaço e um determinado tempo, cumpre a função a que o autor se propõe, seja a de mudar o comportamento das pessoas, criticando, denunciando, sugerindo soluções e chamando a atenção do leitor sobre seus próprios problemas e potencialidades, através de personagens e situações. O conto é uma forma literária onde o autor enfoca apenas o necessário: não pode se perder em descrições ou narrações excessivas, usando apenas os recursos essenciais para colocar o leitor de imediato no contexto da sua criação.

É a verossimilhança do conto com a vida que faz com que esse gênero literário seja, mais do que literatura, um manancial onde se pode aprender mais sobre o ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário