COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A RESSURREIÇÃO


Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


Eis que recebo, da minha amiga Norma Bruno, uma mensagem belíssima sobre o renascimento de um ipê amarelo. Ela sabe que sou maluco por árvores, principalmente as floríferas, e me deu de presente um quadro ímpar da Mãe natureza.

Trata-se de uma foto de um ipê que havia sido cortado para usar a sua madeira como poste de fiação elétrica. Há crime maior do que este, cortar uma árvore que floresce tão fantasticamente, para transformá-la em poste? Sei que não é incomum, infelizmente, também cortam, ainda, pés de jacatirão para fazer lenha, dá para acreditar?

Pois cortaram o pé de ipê e fincaram na beirada da rua para suportar os fios de luz. Mas ele não se deu por vencido, rebelou-se e brotou, floresceu cores. Lutou contra a maldade humana, criou raízes de novo, brotou folhas e galhos e floresceu triunfalmente.

A força da natureza é incomensurável e o homem não pode com ela. Por isso precisamos respeitar mais a natureza, respeitá-la como ela merece. Se continuarmos a desrespeitá-la, ela revelará muito mais da sua força, como já tem dado mostras pelo mundo.

O pé de ipê de Porto Velho, a árvore que revoltou-se e se recusou a morrer, é um marco naquela cidade, florescendo majestosamente, irmã gêmea do sol. Rondônia tem uma sol a mais em seu chão, refletindo luz e vida.

Junto com a foto veio um pequeno poema, sem crédito de autoria, que eu tomo a liberdade de transcrever: “Um Ipê Amarelo foi cortado e seu tronco / foi transformado em um poste. / Após o poste ser fincado na rua, / foram instalados os fios da rede elétrica. / Eis que a árvore se rebela contra a maldade / humana e resolve não morrer. / Mas a reação foi pacífica, bela e cheia de amor. / Rebrotou e encheu-se de flores. / Assim é a natureza...vencedora !”

Um comentário:

  1. Uma licao ... a vida continua e nao podemos conduzir tudo, maravilha!!

    ResponderExcluir