COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

NINGUÉM GOSTA DE MÚSICA CLÁSSICA?

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/


No que diz respeito à música, fui bastante precoce, creio, pois gostava de música clássica lá pelos doze anos. Minha catequese musical começou quando descobri um disco de Strauss na escola e passei a ouvi-lo. Depois ouvi Mozart, Chopin, Beethoven e outros monstros da música.

Pela vida afora, sempre tive mais discos de música clássica do que outros gêneros,embora goste de rock, de música popular, tanto nacional quanto importada. No entanto, nunca obriguei ninguém a ouvir música clássica porque, felizmente, as pessoas que vivem comigo também gostam.

Aliás, ouve-se muito, diz-se muito por aí que a maioria das pessoas não gosta de música clássica. Acredita-se que o público que gosta deste tipo de música é uma minoria. Acho que até eu mesmo acabei acreditando nisso.

Outro dia, quase não pude ter o prazer de apreciar um espetáculo da Orquestra Sinfônica de Santa Catarina, no Teatro do CIC – pouco antes de ele ser fechado para reformas, coisa que ainda não aconteceu, depois de dois anos -, pois cheguei meia hora antes do início e já não havia mais ingressos, tivemos que esperar para que todo mundo entrasse para ver se sobrava algum lugar. Felizmente havia.

O teatro tem 956 lugares - vejam que não é um teatro pequeno - e há que se considerar que, além dos novecentos e cinquenta e seis lugares ocupados, muita gente se acomodou nos corredores, junto às paredes, nas escadas. Creio que deveria haver mil e duzentas, mil e trezentas pessoas no teatro, mais ou menos, e houve quem tivesse voltado, quando recebeu a informação, na recepção, de que não havia mais ingresso, que era necessário esperar e a fila era quilométrica.

Fiquei pensando, cá com meus botões: que história é essa de que as pessoas não gostam de música clássica? Um teatro enorme lotado, sem lugar nem para se passar nos corredores - que raio de público é esse que não gosta de música clássica e vem se apinhar no teatro para ouvi-la?

Fiquei feliz de ver que tanta gente sabe apreciar a boa música e mais ainda pelo grande espetáculo que a Orquestra Sinfônica de Santa Catarina ofereceu, sob o comando do brilhante e carismático maestro José Nilo Valle.

Interpretação magistral de peças como a Sinfonia número 4, de Tchaikovsky, em quatro partes, que preencheu a primeira parte do espetáculo. A segunda parte começou com "O Guarani", de Carlos Gomes. Que coisa fantástica! Já fazia algum tempo que eu não ouvia essa obra-prima do nosso grande compositor e acho que já tinha esquecido como ela é bela. Ou, quem sabe, ela ficou mais bela na interpretação estupenda da Orquestra regida pelo maestro Valle. Em seguida veio "Batuque", de Oscar Lorenzo Fernandez e então tivemos mais músicas de Tchaikovsky, como trecho de "O Lago dos Cisnes", "Valsa das Flores" e trecho do balé "Quebra Nozes". Um espetáculo para não esquecermos jamais.

3 comentários:

  1. Realmente não é tanta gente que gosta de musica classica, somos realmente a minoria, ai teve mil e quinhentos, enquando um show de pop tem 1 milhao 1 milhoes.

    é meio complicado, acho q no brasil somente 20% ou menos gosta de musica classica

    ResponderExcluir
  2. Mauricio Moreira2 de maio de 2013 10:18

    20% voce esta brincando?Seriam 40 milhoes de brasileiros apreciando musica classica,no way.Eu quero que tenha acesso as todas formas de arte a maioria das pessoas,mas elas querem?Algum pseudo,que no Brasil tem de sobra,poderia falar que essa minha colocacao e' elitista.Mas sera mesmo?
    Lembram do Paulo Francis,ele escreveu que nos USA e Europa as criancas sao levadas aos museus,explicado tudo,sao apresentadas a Shakespeare de forma toda didatica e quantos chegando a vida adulta sao apreciadores de arte?
    O Francis tambem disse que na epoca do Beethoven quantas pessoas na Alemnha e Europa sabiam dele e gostavam de sua musica?
    Vivemos em tese em uma democracia com liberdade de escolha e expressao,aqui e USA e Europa,por exemplo e a midia,televisao,cinema,radio,imprensa,etc...ela proporciona mais mas muito mais quais tipos de entreterimento,musica classica ou rock,funk....e' ao gosto do fregues,esses meios de comunicacao nao sao bobos querem lucrar ,se arte,musica,literatura desse audiencia estariamos entupidos de programas,de artigos sobre arte.

    ResponderExcluir
  3. Há sim muitas pessoas que gostam de música clássica. O problema é que não é bem divulgado. Eu toco piano desde os 6 anos de ouvido, e vários outros instrumentos, mas somente aos 29 anos descobri músicos como Bach, Mozart, Beethoven, Vivaldi (e inclusive aprendi a tocar as músicas, mesmo as mais complicadas do Bach).

    Ou seja, mesmo pessoas que são músicas e tocaram a vida toda são influenciadas pelo que o mercado impõe como cultura do momento. Somente pesquisando é que conseguimos descobrir o verdadeiro tesouro musical deixado por estes grandes gênios e grandes espíritos do renascimento.

    Vivemos a idade média musical, mas de vez em quando a Antiguidade Clássica nos chama a atenção: Por que será que era tão melhor antigamente?

    Se não me engano, quando Michelangelo visitou a cidade abandonada de Roma, encontrou entre as ruínas do Panteão, um prédio tão incrível estruturalmente, e tão belo, que ele disse que "não foi esculpido por seres humanos, mas por anjos".

    É esta a sensação que tenho quando escuto Bach. Suas músicas parecem ter sido compostas por uma inteligência extraterrena, e a beleza e a harmonia são tão elevadas espiritualmente que parecem ter vida de uma realidade superior, muito mais sublime do ponto de vista da alma.

    ResponderExcluir