COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.



quarta-feira, 17 de novembro de 2010

CRUZ E SOUSA, 149 ANOS



Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br/

Cruz e Sousa, o maior simbolista brasileiro, completa cento e cinquenta anos do seu nascimento no próximo ano, 2011. No rastro das comemorações desse marco, foi lançado hoje, na UFSC, aqui em Florianópolis, o livro “Cruz e Sousa, o Poeta Alforriado”.
Segundo a divulgação – eu não li o livro – trata-se de um biografia romanceada, com o objetivo de resgatar a memória do grande poeta catarinense que não foi reconhecido em vida.
Isso me lembra o nosso saudoso Lauro Junkes. Ele não falou nada a respeito, mas tenho quase certeza de que estava preparando alguma obra sobre Cruz e Sousa para lançar no próximo ano. Lauro era um estudioso dos grandes escritores da terra e, se não tivesse ido para o andar de cima, fazer companhia a Quintana, Coralina, Delfino e outros, teríamos, sem dúvida, mais um trabalho seu sobre o Cisne Negro.
Que continuemos divulgando Cruz e Sousa, não só em Santa Catarina, mas em todo o Brasil, para que nossos leitores em formação saibam quem ele foi, para que conheçam a grandiosidade da sua obra.


SAUDADES DE CRUZ E SOUSA
(Luiz Carlos Amorim)

A poesia catarina
tem um nome:
Cruz e Sousa.
A nossa poesia tem cor:
tem a cor da sua pele,
a cor alva dos seus dentes,
tem a cor do seu olhar,
tem a cor da sua alma,
a cor do seu coração;
tem todas as cores.
A poesia tem idade,
a idade da saudade:
mais de cem anos
sem o poeta...

2 comentários:

  1. Estou feliz de ver você de volta, Iracema. Seja sempre bem-vinda.
    Grande abraço do Amorim

    ResponderExcluir