COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O SUCATEAMENTO DA EDUCAÇÃO

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

E o fiasco do Enem continua a espichar a irresponsabilidade do MEC – Ministério da Educação e Cultura, desse nosso governo tão preocupado com a educação neste Brasilzão de Deus, que faz um exame nacional sem conferir a sua elaboração e sem ver a prova da gráfica para autorizar a impressão.
Primeiro, foi a suspensão do Enem por Juíza Federal do Ceará, derrubada pelo Tribunal Federal. Depois, outra decisão da mesma juíza dando o direito a todos aqueles estudantes que foram prejudicados com as trapalhadas nas provas, de prestarem de novo os exames, também foi derrubada hoje, agora à noite.
Que exame é esse que se transformou numa bagunça e agora querem que ele valha? Que país é esse, que Ministério da Educação é esse que não teve um mínimo de cuidado com o exame, nem com a elaboração nem com a impressão, como todos viram, e agora “não quer ter mais despesas desnecessárias” para corrigir os erros absurdos?
O juiz que derrubou as decisões da juíza do Ceará ressalta, em sua sentença de hoje, “ser inadmissível que paixões a teses jurídicas venham aflorar e contaminar o Judiciário, trazendo insegurança para milhões de jovens atônitos à espera da definição das respectivas situações escolares.” Ora, a insegurança foi causada justamente por quem aplicou a prova, ou seja, o Ministério da Educação. Que não parece estar minimamente preocupado com o estresse dos estudantes, com a incerteza que paira sobre o resultado dos exames prestados, com a indefinição e irresponsabilidade no que diz respeito ao seu esforço e dedicação em estudar para tentar conseguir uma vaga na universidade. A incompetência de quem gerencia a elaboração das provas, a impressão e a aplicação é patente e não é de agora.
Será que isso vai mudar algum dia? Essa coisa de sucatear cada vez mais a educação deste país, de maneiras diversas, já está dando muito na vista. Lembram a mudança no Ensino Fundamental, quando mudaram a sua duração de oito para nove anos? Pois é, mas não foi só isso: mudaram também o sistema de alfabetização, que sempre deu certo, para um outro que faz com que alunos cheguem ao segundo, terceiro, quarto anos sem saber ler e escrever.
E, como já disse antes, não é só a educação – a saúde, a segurança pública e até a justiça – neste caso, atrelada ao MEC, também estão falidos.

3 comentários:

  1. Amorim,

    É uma lástima assistir a esse espetáculo deprimente. Acompanhar, principalmente, o nervosismo e a angústia dos jovens que prestaram o ENEM, a preparação deles para o exame, e depois a frustração, mais uma vez, ao se deparar com essa bagunça total.
    É triste, porque a gente sente na pele a falta de respeito e consideração por nós todos. Elegemos representantes porque confiamos naquelas pessoas, e elas, no poder, nos olham lá do alto e se esquecem do porquê estarem naqueles cargos. Se esquecem completamente.
    Excelente artigo!

    Beijo

    Carla

    ResponderExcluir
  2. Ja postei em meu blog a minha opinião sobre, a forma como é conduzido o ENEM. Mas, o seu blog, é espetacular.estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles.Estarei grato esperando vc, lá
    Um abraço de verdade.
    www.josemariacostaescreveu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Carla, voce disse tudo da maneira que eu gostaria de ter dito. Precisamos aprender a votar para colocar gente na direção deste país que respeite o cidadão.
    José Maria, vou visitar seu blog, sim. Seja bem-vindo.
    Abraço aos dois do Amorim

    ResponderExcluir