COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

MAIS BIBLIOTECAS

Por Luiz Carlos Amorim - Escritor - Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br

Deparei-me com uma boa notícia em um jornal, há uns dois ou três pares de anos - e olhe que notícia boa em jornal é coisa rara, cá pra nós. Falo do Projeto Livro Aberto, do Ministério da Cultura, que prometia implantar cento e trinta novas bibliotecas no país, naquele ano de 2005. Até o final de 2006, a meta era zerar a quantidade de cidades brasileiras sem salas de leitura. Não era uma boa notícia?

Isso significava que as pequenas cidades que até então não tinham o benefício e a opção da leitura, passariam a ter a sua biblioteca pública municipal, com um acervo inicial de dois mil livros. Do kit faria parte também um computador com o acervo cadastrado, mesas e cadeiras.

Tenho abordado, repetidas vezes, o assunto referente à falta de bibliotecas nesse nosso Brasilzão, principalmente nas pequenas cidades. Até porque nessas cidades, as pequenas cidades do interior, nem as escolas públicas têm biblioteca. Então os estudantes não têm onde procurar subsídios para os estudos, nem internet, muitas vezes, sendo obrigados a contentar-se com o que lhes é dado na sala de aula. O poder aquisitivo dos moradores de uma pequena cidade, em sua grande maioria, é pequeno e não permite a compra de livros.

O tal projeto Livro Aberto seria um alento para a acirrada luta que travamos com o objetivo de se conseguir disseminar a leitura nesse país, para que se consiga despertar o gosto pela leitura. O número de livrarias, no Brasil, sempre foi pequeno e continua sendo - culpa da renda ínfima do brasileiro em geral, dos preços altos dos livros ou da educação vigente? - mas isso é um assunto muito abrangente, para discutirmos outra hora.

Seria interessante e desejável que tivéssemos bibliotecas públicas em todas as nossas cidades para que o cidadão comum pudesse ter acesso à leitura e ao estudo, à pesquisa. Se o poder público, a cultura oficial fizer isso, já teremos um bom caminho andado.
Só que os anos se passaram e a promessa do governo Lula de zerar cidades brasileiras sem biblioteca municipal ficou só na propaganda. Assim como os notebooks de cem reais (?) para todos os estudantes da escola pública, lembram? Pois é. Mas segundo o presidente que acaba de deixar o poder, ele deixou o país às mil maravilhas. A educação e a saúde falidas, a segurança zero, etc. etc, não contam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário