COMENTE

Sua opinião é importante. Comente, critique, sugira, participe da discussão.

quarta-feira, 30 de março de 2011

O ENSINO PÚBLICO FALIDO EM SANTA CATARINA

   Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://www.prosapoesiaecia.xpg.com.br
Vocês viram o estudo realizado por uma equipe de especialistas internacionais da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – estudo pago pelo Estado, diga-se de passagem – que fez uma radiografia do ensino público de Santa Catarina em todos os níveis?
Pois é. Precisavam pagar mais de uma centena de milhares de  reais para uma empresa gringa, gastando dinheiro público que poderia ser usado na melhoria de salário dos professores,  para constatar que a educação vai de mal a pior, por culpa do próprio Estado que não estava nem aí, pelo menos até agora, para o ensino público? Será que vai mudar daqui pra frente?
Todo mundo vê, só não vê quem não quer. O Estado não investe nas escolas, que estão caindo aos pedaços, literalmente. São infiltrações, rachaduras, instalações elétricas precárias, instalações hidráulicas idem, falta de equipamento para ensinar, falta de professores, baixa remuneração, falta de atualização para os professores, falta de motivação para que eles trabalhem e assim por diante. Ao invés disso, excesso de carga horária, excesso de alunos em cada sala de aula, falta de tempo para dar todo o conteúdo, falta de tempo para o aluno aprender o conteúdo, salário baixo sem previsão de piso, e violência cada vez mais presente  nas escolas.
Havia necessidade de vir gente de fora para dizer que o ensino público está neste estado lastimável, havia necessidade de pagar para alguém dizer que a coisa está tão ruim assim? O Estado não acredita nos professores, diretores e pais de alunos, precisa pagar, gastar o dinheiro público para que alguém lhe diga uma coisa que está saltando aos olhos?
Esperemos que o novo governo catarinense que recém tomou posse tome providências quanto a essa herança maldita, esse descaso total que os governantes anteriores deixaram. O diretor geral da Secretaria de Estado da Educação diz que está sendo elaborado o Plano Estadual de Educação para os próximos quatro anos, paralelo ao Plano Nacional de Educação. Será que esses planos resolverão o caos que está instalado na educação brasileira falida? Sim, porque o problema não é só catarinense, é nacional. Uma das maiores heranças que o governo Lula deixou foi a falência da Educação, entre outras falências. Mas a educação em Santa Catarina já foi uma das melhores do país e a gestão anterior (ou gestões anteriores, pois Luiz Henrique ficou 7 anos no poder e o seu tapa-buraco Leonel Pavan ficou um ano) que “governou” o Estado  foi no rastro do malfadado presidente, sucateando o ensino público de qualidade que tínhamos.

6 comentários:

  1. É realmente a coisa tá ruim, mas se cada um cuidar do que é seu, fazer o que é seu, por direito, dever e obrigação(em alguns casos), as coisas acontecem.
    Vamos parar de nos lamentar e fazer acontecer o melhor para nossos alunos...
    NÓS SOMOS CAPAZES, É SÓ ACREDITAR!
    SANDRA, JARAGUÁ DO SUL, SC

    ResponderExcluir
  2. Não é questão de lamentar, apenas, Sandra. É exigir aquilo que é direito de todos. É não nos acomodarmos´, aceitando o que está aí. A educação, a saúde, a segurança estão no estado que estão porque aceitamos e não nos indignamos contra o descaso. Precisamos mudar isso. Pagamos impostos e pagamos muito. Temos direito a uma educação decente. Somos capazes e temos que acreditar, mas só acreditar não basta. É preciso fazer a nossa parte bem feita e receber o justo por isso.
    O futuro depende disso.
    Abraço do Amorim

    ResponderExcluir
  3. Amorim, obrigada por relatar tão bem as nossas angústias e sofrimentos. O que realmente os professores querem e valorização e uma remuneraçaõ decente , pois o trabalho estamos fazendo mesmo com a miséria que estamos recebendo. Nós somos como a vela que vai se consumindo e ainda tentando iluminar os estudantes . Bjs

    ResponderExcluir
  4. Que bom te ver por aqui, Mariza. A Mary tem me falado de você. Estamos lutando para imprimir o livro dela.
    Grande abraço e volte sempre.
    Amorim

    ResponderExcluir
  5. Amorim eu ouvi alguém mencionar este estudo da
    Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico porém só aqui no seu blog a gente encontra a matéria "contando o milagre e o santo"
    ou seja, voce escreve "dando nome aos bois" .
    Sou sua fã porque você fala com transparência citando o dia a hora e o local.
    Não vejo o Lula como o grande autor da façanha, penso que o processo da deseducação,vem de longa data mas ele poderia ter investido maciçamente na educação e, aí sim, faria a diferença.
    A única esperança é a educação. Parabéns pela crônica. Abraço da Fatima/Laguna

    ResponderExcluir
  6. "Educação não é comercio"Albert einstein. Lendo um jornal da região fiquei estarrecido com a noticia que o governo está financiando uma pesquisa usando uma empresa estrangeira (OCED) na educação publica SC sendo que essa pesquisa poderia e pode ser feita sem nenhum gasta através UFSC entre outras. O que os senhores tenham a me dizer sobre isso! Académico Silva

    ResponderExcluir